deixe que digam, que pensem, que falem.

Todo mundo gosta de rotular, de reclamar e olhar para vida alheia. Até porque todo mundo aqui é humano e tem a necessidade de falar a sua própria opinião. Não é à toa que muitos estão debatendo em textões de Facebook, criando blogs, vlogs e diários digitais. A questão é sobre a importância que atribuímos a isso – principalmente quando o foco da conversa é a sua vida.

Desde que me entendo por gente, eu lidei com olhares alheios voltados a minha vida, principalmente a partes que não interessa definitivamente a ninguém. O jeito que alguém toca a vida é realmente muito intrigante ao ponto de todo mundo parar de fazer o que estiver fazendo só pra fazer um comentário – seja ele maldoso ou não. Dentre esses comentários, fofoca vai e vem. Surge o boato. Esse cara aí, ele me odeia. Ele persegue todos ao redor pra fazer algo com que me afete – e eu achando que isso ia um dia parar! Não. Seja no trabalho, seja na faculdade, seja na roda de amigos de qualquer lugar. O boato sempre vai se fazer presente, porque… Honestamente, eu não sei o porquê. Talvez seja pela falta de educação? Talvez seja pela negligência de uma pessoa? Talvez seja pela a necessidade de o ser humano comunicar-se e até, às vezes, enaltecer alguém? Essa coisa é muito complexa e eu até hoje não consigo entender. Tentam me explicar o motivo de sua existência, continuo achando sem sentido. E quando pára de se importar com esse tipo de coisa, criam mais um boato sobre você.

Em grande parte dos assuntos polêmicos da atualidade, é sobre se importar de como o outro toca a vida. Casamento gay, aborto, posição política e entre outros. Basta se manifestar, vem boato. E pra mostrar que é pra ficar, vem junto discurso de ódio gratuito. Como lidar com isso é tudo uma escolha. Alguns começam a agir conforme o que os outros acham. Naquela linha de muitos “devo” e poucos “quero”. Deixar que os boatos te afetem, afeta não só você mas também o que te espera pela frente, contando também com as pessoas que se importam com a sua vida.

Eu sei, é tentador ligar para o que dizem. É realmente difícil a gente se tornar um pouco egoísta e se importar mais consigo mesmo. Você acredita que o que os outros estão dizendo realmente muda a sua vida, que é importante, até você agir de maneira contrária.

Deixe que falem, que digam, que pensem.

Olhe pra frente, tenha determinação com cada passo futuro que der. Porque só você se conhece bem. É quem sabe cada defeito e qualidade da sua personalidade. E isso ninguém pode mudar.