o sentimento de “querer tanto”.

titulo news

Se existe algum sentimento que conheço tão bem, esse seria o “querer tanto”. As vezes, quando deito na calada da noite para dormir, acontece que eu penso demais; principalmente no meu futuro. Um dos meus sonhos de vida é ser realizada profissionalmente e eu sei que me sentia incompleta se eu não atingisse esse patamar. Eu me vejo lá na frente, acordando feliz, completa para realizar a minha pequena rotina todas as manhãs e ter aquela aptidão para trabalhar.

Eu consigo fazer isso hoje, o problema é que esse querer tanto, se resume em querer tudo.

Já li que para termos sucessos da vida, é necessário que tenhamos foco, competência e conscentração. Todos eles se tornou uma dificuldade extrema nos dias de hoje. Todos pensam em mil coisas ao mesmo tempo, trabalham com trinta abas abertas, telefonam enquanto escrevem e-mails, mas no final não se sentem completos, realizados. E isso atrapalha muito a dedicação que a gente dá às coisas, e consequentemente, a nossa vida profissional. E eu, o que tenho a ver com isso? Eu pratico esses pequenos erros diariamente atrapalhando no que eu tenho como foco (isso se é que existe um que eu tenha…).

Eu quero muita coisa. Meu namorado já está acostumado a ouvir o quanto de coisa eu irei realizar nessa vida. E isso eu só parei mesmo pra pensar é que eu quero muita coisa porque, talvez (ou que seja mesmo A verdade), é que eu não me encontrei nesse mundo. Fala sério, quem aqui quer seguir nutricionismo e ao mesmo tempo moda? Minha curiosidade beira e representa um oito deitado, ou seja, não tem limite algum.

Não sou mais uma garota que está prestando vestibular e enem, caso pergunte. Tenho 19 anos e estou cursando o segundo ano de jornalismo. E olhe só, uma área que não tem área específica. Cubro tudo (quase tudo, na verdade, né. Quem é de humanas, quando tem pauta de exatas, me quebra toda…). Foi por essa dificuldade que eu senti uma necessidade grande me encontrar num cantinho específico. E eu já pensei de tudo! Moda, botânica, psicologia, ciência social para política, direito, literatura, história, antropologia, arqueologia… Sentiu? É nisso aí que minha cabeça roda toda noite. Eu leio sobre tudo e isso me faz ficar cada vez mais curiosa e achando tudo muito legal. Amo flores, livros, histórias, desenho, pesquisa, ciência e política.

Sou um pouco de tudo. Ou o tudo é um pouco de mim. Vai saber.

Gostou? Esse texto eu escrevi para a minha newsletter. Quer saber o rola dentro da minha cabeça? Inscreva-se lá e espero que não se importe com a bagunça.