Sou pétalas, caule e pólen

 

Me dê algumas flores. Me veja em alguma delas. Sinto sua falta também. Eu olho pela janela e vejo jasmins, tulipas e margaridas. Será que sou uma flor que ainda não se encontra em seu jardim? Minha delicadeza, jeito e beijo. Sei que eles ainda estão no seu quarto, no seu travesseiro e nos seus lábios. Sou uma paz incomum, o tal que preenche o coração. Seria, talvez, o amor? Sou pétalas, caule e pólen. Sou pequena. Sou uma flor. Me devolva.

Me dê essa flor.