eu não serei mais a mesma.

eu não serei mais a mesma.

paradise1
Se um dia eu estiver lá, eu não serei mais a mesma. Olhar todas aquelas paisagens, imaginar bons momentos que teremos. Talvez a curva dessas montanhas me faça sentir em casa, ou me faz sentir segura. Abrir os olhos, ver que existe algo tão real, tão puro quanto essa paisagem. Talvez exista um vento gélido que me faça sentir viva, que me faça pensar o quão é bom se sentir viva. Se existe algo maravilhoso, é ter esse reconhecimento.
Dizem que viajar tem o dom de mudar as pessoas, então não estou errada. Quando voltar pra casa, a culpa pode ser do sol, mas não serei mais a mesma. Conhecer culturas diferentes, comidas diferentes, paisagens diferentes… Mas aquela paisagem, num lugar tão distante que nem parece pertencente da Terra. Ali deve ter uma paz distinta, um alicerce de sorriso sincero e alívio no coração. Problemas? Já existe muito problema nesse mundo. Ali deve ter paz. Onde as guerras não fazem sentido, onde a palavra bom dia é a mais falada em nosso cotidiano. Onde o estanho sorri mas não notamos segunda intenções, onde sentar-se na calçada e ouvir as histórias de pessoas carentes fosse hábito, onde o ser humano reconhece a empatia, a cor, a vida.
Se um dia eu for pra lá, eu não serei mais a mesma. Aquilo muda tudo, muda meu ser, meu modo de ver, talvez o modo de viver.
Queria que todos conhecessem aquela paisagem. Ter experiências ao visualizar ela, ao abrir os olhos e não saber o que dizer de tão linda e profunda que ela se mostra. Onde ninguém tem que andar rápido demais pela sua rotina. Onde as pessoas parassem para olhar e apreciar bem, nem que seja por cinco minutos. Onde a pessoa ficasse se perguntando como chegou ali e como nunca tinha notado aquilo. Assim estou fazendo agora, venerando esta paisagem de quadro que talvez… Nunca tenha existido.