se não fosse tudo ao contrário

Eu estava lá, vendo o lugar que eu sempre quis estar e ficar por tanto tempo. Nunca quis embora. Observando cada pedacinho pra levar comigo, para nunca mais esquecer. Queria que você estivesse lá. Ouvir sua voz brincalhona fazendo umas piadas sem graça mas que faziam toda graça do mundo pra mim, apontando para lugares que parecia coisas estranhas. Lugares que só por esse detalhe se tornaria nossa piada interna e especial ao mesmo tempo.

Se todo esse pensamento, esse medo, essa vida que foi toda ao contrário tivesse ido no rumo certo, acho que estaríamos fazendo isso. Mas não, já foi. Eu preciso superar isso. Se tivesse como… Eu preciso parar de pensar nesses momentos que nunca aconteceram, ou talvez alguns que aconteceram. Que foram ótimos, que me fazem querer voltar.

O vento tá perfeito hoje, toca as minhas faces, afasta a pouca barra da minha blusa, significa que o mundo dá voltas. Ele continua.

Me virar e ter a Traffalgar Square às minhas costas, mas olhar pra cima, reconhecer esse sorriso de lado bobo e ver você na minha frente.

2 thoughts on “se não fosse tudo ao contrário

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s